Técnicas de Relaxamento

Aposte nessas técnicas de relaxamento para acabar com o estresse do dia a dia.

Artigo publicado por Cristiane Zen nas categorias: Dicas

Nada como chegar de um dia estressante de trabalho ou de estudos em casa e conseguir se esquecer de todos os problemas, pois se você continuar preocupada pelo resto da noite com coisas que deveriam ter ficado em seus devidos lugares, fará mal para a sua saúde e para os que te rodeiam. Por isso, é muito importante saber relaxar para se esquecer das coisas que te fazem mal pelo menos enquanto estiver em casa, nos seus momentos de lazer com a família e amigos. Portanto, aprenda algumas técnicas de relaxamento para ficar em paz com o seu interior e expandir alegria e serenidade:

tecnicas-de-relaxamento

Respiração Profunda

Embora seja uma técnica simples, é bastante eficaz para combater o estresse, pois ela faz com que inalemos o máximo de oxigênio possível, fazendo com que a tensão, a ansiedade e a falta de ar se tornem menores. Para tanto, sente-se com a coluna ereta (pode ser no chão com as pernas cruzadas ou em uma cadeira) e coloque uma das mãos no peito e a outra, sobre o estômago. Então, inale o máximo de ar possível pelo nariz, fazendo com que a mão do estômago se mova para a frente (respiração abdominal) e a do peito, bem pouco. Depois, expire pela boca vagarosamente, contraindo os músculos da região do abdômen. Caso ache difícil, tente fazer essa respiração deitado, com um livro sobre o estômago para se acostumar com a respiração abdominal. Repita o procedimento quantas vezes quiser, até se sentir relaxado e tranquilo.

Relaxamento Progressivo dos Músculos

Quando ficamos tensos e apreensivos, os músculos são os primeiros a se manifestarem, ficando rígidos e doloridos. Portanto, com essa técnica, você aprenderá a relaxá-los progressivamente. Para tanto, você terá que ter bastante concentração para sentir todos os seus grupos de músculos: deite-se com a coluna ereta sobre um tapete e comece a respirar profundamente, como no exercício anterior. Então, feche os olhos e concentre-se nos músculos do seu pé direito e contraia-os o máximo que puder, mantendo essa contração por 10 segundos. Em seguida, vá para o outro pé, depois para as panturrilhas, as coxas, as nádegas, o abdômen, o peito, os braços, as mãos até chegar ao rosto e à cabeça.

Meditação

Para muitas pessoas, meditar é algo bastante difícil, pois como estamos acostumados a uma vida corrida e cheia de intempéries, torna-se complicado ficar sentado por 20 minutos sem pensar em nada. No entanto, meditar não é pensar em nada, mas manter a mente o mais tranquila possível até alcançar a consciência plena, ou seja, um estado de espírito em que você se sente iluminado e conhecedor de todos os segredos da vida. Para meditar, você precisará de um ambiente tranquilo, que pode ser na sua casa, no campo ou à beira do mar; de uma posição confortável, que não precisa ser a típica da meditação, mas sentado em uma cadeira ou deitado em um tapete; de um ponto de foco, que pode ser interno (uma imagem ou um sentimento) ou externo (um desenho ou uma vela acesa) e uma atitude observadora ao invés de crítica, deixando com que as distrações que passam por sua mente não te atrapalhem, seja um mero espectador, sem participar delas.

Cristiane Zen

Autora

Cristiane Zen pratica yoga há duas décadas e dedicou sua vida à compartilhar suas descobertas através de suas viagens por solos orientais nos últimos 10 anos.



Comente!




*Campos obrigatórios